Publicado em Durante, Primeira Vez: EUA, Viagens

Viagem: Louisburg (Skydiving)

Terça – 26 de Junho de 2012

Querido Diário,

Esse post era pra ter saído em Abril, mas vamos deixar de lado esse pequeno detalhe de que Abril foi a dois meses atrás. Eu sempre tive vontade de saltar de paraquedas, mas nunca fui mesmo atrás de fazer isso. Daí depois que eu vi o blog da Beatriz Morgado, onde ela conta que saltou em Las Vegas, eu botei na cabeça que quando eu chegasse aqui eu ia saltar também.

E aí surgiu a oportunidade quando eu recebi um email do Groupon com uma promoção de salto em Louisburg, NC, pela Triangle Skydiving. Eu não fiz muita pesquisa a respeito da empresa, eu dei uma olhada no site deles e na parte de dúvidas no site do Groupon e aí comprei logo a promoção antes que eu mudasse de ideia (não façam isso, pode ser perigoso e a empresa não confiável).

Eu comprei o cupom no dia 17 de Dezembro e saiu por 155 dólares. O preço normal do salto lá é 235 dólares. Esse preço é pra o salto chamado de Tandem Jump. Meu cupom valia até o dia 25 de Abril e aí eu escolhi o dia 15 de Abril pra ir.

Dia 15 foi um domingo e pra eu ir pra Louisburg precisava alugar um carro. Eu precisava estar no local no salto às 8h da manhã e eu só queria pagar uma diária pelo carro, por isso eu fui com minha hosta no sábado à noite alugar, pra poder devolver no domingo à noite.

Saí então de casa por volta de 4h40 da manhã e cheguei em Louisburg por volta de 7h. Às 8h eu entrei no Triangle Skydive. A primeira coisa que me deram quando eu entrei foi um bando de papel pra ler e assinar. Também mostraram um vídeo explicando algumas coisas que agora eu não lembro mais. Mas a papelada era basicamente dizendo que saltar de paraquedas era um risco, que poderia acontecer um acidente e aí eu tinha que assinar pra mostrar que eu entendia que eu podia morrer e tal.

Enquanto eu lia, foram chegando mais pessoas. Algumas nem leram o que tava escrito e só assinaram tudo direto, acho que esses já tinham saltado antes e sabiam do que se tratava. Depois disso esperamos de 30 minutos à 1 hora até que nos chamaram e cada um recebeu um instrutor.

Daí eu recebi do meu instrutor a roupa pra saltar, os óculos, um capacete e um negócio pra colocar no braço que media a altitude. Daí ele também colocou em mim o cinto que faz com que eu fique presa nele e aí a gente saiu pra uma área onde os instrutores foram pegar os paraquedas pra conferir se estava tudo certo e mostrar pra gente e tal.

Eu perguntei pro meu instrutor quantos saltos ele já tinha feito, agora eu não lembro com certeza, mas eu acho que ele disse que foram 8 mil. Foi um número bem alto mesmo. Daí depois daí fomos todos pro aviãozinho, que é bem pequeno mesmo, até eu que sou baixinha não conseguia ficar em pé lá dentro, tinha que andar curvada.

Quando você entra no avião, você senta perto do seu instrutor e, só perto da hora do salto, que ele prende o cinto dele em você, e aí vão os dois meio sentados, meio em pé (não dá pra ficar em pé dentro do avião, lembra?) até a porta e aí ele conta até 3 e você saaaaaaaaaalta no meio do nada que é o céu =)

Eu e meu instrutor =)

Foi muito massa! Eu não fiquei nervosa nem nada, mas eu não coloquei meus óculos direito e o vento ficou entrando no meu olho, daí foi péssimo tentar manter ele aberto, mas eu consegui ver alguma coisa. Próxima vez vou prestar mais atenção nesse detalhe, que é meio importante, né? =)

Além de prestar atenção nos óculos, é bom prestar atenção na posição da sua cabeça. Eu fiquei olhando pra baixo o tempo todo, acho que isso dificultou mais a minha respiração. Em uma queda de 131mph, o vento na sua cara não coopera muito e fica difícil puxar o ar. Eu acho que eu tive 39s de queda livre e a gente saltou de uma altura de 13,000 pés.

O céu tava CHEIO de nuvens, como se fosse um tapete. Depois que a gente abriu o paraquedas, teve uma hora que estávamos bem no meio das nuvens e meu instrutor disse que não fazia ideia de onde a gente tava, porque não dava pra ver nada além do branco das nuvens. Foi bem legal até =) Depois que a gente desceu mais um pouco deu pra ele se localizar e seguimos pro local que teríamos que pousar.

Tapete de nuvens e eu olhando pra baixo

Acho que a coisa toda, desde o salto até o retorno ao chão, durou cerca de 5 minutos. É bem rápido, mas super vale a pena. Tanto que eu quero ir de novo, mas dessa vez em outro local, pra ter uma vista diferente!

Anúncios

2 comentários em “Viagem: Louisburg (Skydiving)

  1. se vc ja foi uma vez, e deu tudo certo, pra que repetir uma coisa que faz vc correr tantos riscos desnecessário ? o bom é contar tudo isso com sucesso.

    Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s