Treinamento: 4º Dia

Sábado – 15 de Outubro de 2011

Querido Diário,

Cá estou eu morta de cansada e sozinha com três boys se matando dentro de casa heuheuhe Um deles é filho de um casal amigo da minha hosta. Ele veio passar umas horas aqui pros pais dele poderem ter um date. É, eu sou legal assim mesmo! Mas não é disso que eu vou falar mesmo, né? Enquanto eles se matam lá no playroom, eu vou falar do quarto e último (pra maioria*) dia do treinamento.

Pra mim esse foi o dia mais triste de todos. Não que eu tenha andando pelo hotel depressiva e tal. Mas por mim eu teria passado mais uns bons dias naquele hotel com as outras au pairs worldwide. Adoro essa experiência multicultural.

Mas então, voltando ao assunto – tô com muita tendência a fugir dele – o quarto dia. Nesse dia o Schedule é um pouco diferente. A gente recebe a ligação no quarto mais cedo e o breakfast é das 6h30 às 7h30. A gente tem então 20 minutos (7h30 às 7h50) pra descer com todas as nossas malas. E quando eu digo todas, são TODAS mesmo. Você tem que arrumar tudo no dia anterior e descer com toda a sua tralha, porque você não vai mais voltar pro seu quartinho lindo.

Eu não achei isso muito legal porque tipo, a roupa que você bota de manhã – às 6h30 quando acorda – é a que você vai estar usando pra encontrar a host family. Eu, pelo menos, tava só o bagaço quando cheguei no meu destino final. Mas isso é outra história, to fugindo de novo.

Então, acordou, tomou o banho e desceu de mala e cuia. Eles avisam e eu dou a dica também: faça tudo isso cedo! De preferência antes das outras au pairs. Assim você evita o congestionamento no elevador. E pense num congestionamento viu.

Depois que você desce com tudo, você coloca sua mala junto com a das outras meninas numa sala. Daí já é bom você ter separado uma bolsa com as coisas que você quer que fique com você durante o dia, porque nessa hora é só deixar a mala e dar o fora da sala, você não pode voltar lá pra pegar nada – e nem tem tempo pra isso. Eu fiquei com meu netbook, câmera, bloquinho de anotações.. essas coisas.

Daí então às 8h começa a aula (sim, tem aula no último dia!). Esse dia é focado à realidade, ou seja, como vai ser quando você chegar na família (por acaso, tem alguns vídeos do treinamento no YouTube). Eles falam sobre como se comportar, como cumprimentá-los, o que fazer no seu primeiro fim de semana com eles, tiram dúvidas, falam sobre coisas que você deve perguntar/saber, enfim. Tudo isso e um pouco mais.

E é nessa hora que a ficha vai caindo de verdade. Foi aí que eu fui me tocando MESMO de onde eu tava e do porque eu tinha ido. Não era só uma viagem qualquer pra ser feliz conhecendo gente do mundo todo. Eu tava indo trabalhar, morar com uma família que eu não conhecia, num país novo e tendo que cuidar dos filhos deles (e torcer pra fazer tudo certo). Nesse dia o desespero – e medo – foi batendo mais forte.

Ah! Umas das coisas legais que achei nesse dia é que eles deram tipo uma tarefa pra gente: pegar o nosso bloquinho de anotações e sair andando pelo salão pegando o email das meninas que a gente ainda não tinha falado. Peguei email de um monte de guria que eu não sabia nem da onde era. Mas achei massa porque você tem o contato daquela pessoa e pode ir atrás de conversar com ela se quiser.

A hora do almoço foi diferente também. A gente foi liberada de acordo com a cor do nosso grupo, porque dependia também da hora da nossa partida e se a gente ia pro aeroporto ou se ia esperar a família no hotel.

Brinde na hora do almoço

Quando eles chamavam seu grupo, você saía do salão quase correndo pra ir almoçar, porque o tempo era curto e tinha que tá de volta tipo em 40 minutos pra receber as outras instruções. As meninas começaram a ser liberadas pro almoço por volta de 11h45. Daí era ir almoçar e voltar pra checar o E-Ticket. Logo depois que checava, ia logo embora.

Isso eu não gostei também. Porque, como é tudo muito corrido, as despedidas também são muito corridas. Almoça, confere E-Ticket, pega as malas, percebe que tá indo embora e volta correndo pro salão pra se despedir de quem você conhece.

Meninas esperando a hora de ir embora

Teve gente chorando, com cara de perdida (milhares), atrasada. Todo mundo aproveitando os últimos – tensos – momentos pra tirar foto, trocar informações e dar tchau.

Vou nem mentir que eu era uma das que tava com cara de perdida. Porque eu tava mesmo. Ficava sem saber o que fazer, pra onde ir ou sem saber o que ia acontecer em seguida. Ficava o tempo todo pensando onde estavam as meninas que eu tinha conhecido e se eu ia conseguir me despedir delas direito.

Apesar de ser tudo muito corrido, consegui falar com todas as meninas que eu queria e entrei no ônibus com mais um monte de menina que ia embarcar mais ou menos na mesma hora que eu.

O caminho pro aeroporto foi triste pra mim, porque eu não tinha tido contato com nenhuma das meninas que estavam no ônibus comigo. Eu estava indo pra Washington porque a minha host family estava lá por perto, mas eu vim morar em Jacksonville. Então as meninas que eu conhecia e que vieram pra minha região tinham ido mais cedo pro aeroporto. As coisas melhoraram depois, porque fui falando com as meninas e fui encontrando as outras que tinham ido mais cedo. Daí pra chegar em Washington foi tranquilo.

Não posso dizer como é chegar no aeroporto e encontrar sua família, porque eu fui recebida por uma amiga da minha. Só encontrei a minha host family no outro dia e posso dizer que foi tenso. Você fica sem saber o que fazer, o que falar.  E eu que já não sou tão boa pra falar então!

Mas eu tive sorte porque minha host family é realmente ótima. Mas isso é assunto pra depois. Agora vou falar do asterisco que coloquei lá em cima. Você reparou? Se não, foi bem aqui ó: “eu vou falar do quarto e último (pra maioria*) dia do treinamento”.

Pra algumas meninas, o quarto dia não é o último. Essas meninas que ficam mais um dia no hotel são as que vão cuidar de crianças under 2. Daí elas fazem o curso de Infant Care, se não me engano, que é um negócio mais aprofundado acho, devido ao cuidado que tem que ter com os pequenos. Sacou?

4 comentários em “Treinamento: 4º Dia

  1. Oi Manu! Me chamo Flávia e também tou indo ser au pair pela CI agenciada pela Thais. Ela me comentou de você e resolvi dar um oi e começar um contato! Como estão as coisas ai? Beijos!

    Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s